Moral da História,,,

No Curso de Medicina, o professor se dirige ao aluno e pergunta:
- Quantos rins nós temos?
- Quatro! Responde o aluno.
- Quatro? Replica o professor, arrogante, daqueles que sentem prazer em tripudiar sobre os erros dos alunos.
- Tragam um feixe de capim, pois temos um asno na sala. Ordena o professor a seu auxiliar.
- E para mim um cafezinho! Replicou o aluno ao auxiliar do mestre.
O professor ficou irado e expulsou o aluno da sala. O aluno era Aparício Torelly Aporelly (1895-1971), o 'Barão de Itararé'. Ao sair da sala, o aluno ainda teve a audácia de corrigir o furioso mestre:
- O senhor me perguntou quantos rins 'NÓS TEMOS'. 'NÓS' temos quatro: dois meus e dois seus. 'NÓS' é uma expressão usada para o plural.Tenha um bom apetite e delicie-se com o capim.

Moral da História:

A VIDA EXIGE MUITO MAIS COMPREENSÃO DO QUE CONHECIMENTO.

Às vezes as pessoas, por terem um pouco a mais de conhecimento ou acreditarem que o tem, se acham no direito de subestimar os outros...

                                                                           E haja capim!!!

3 comentários:

DÉBORA NEGRI disse...

MUIIIIIITOOOOOOOOOO LEGAL.

TEMOS QUE OUVIR, OUVIR E OUVIR.

SOU LÍDER DE JOVENS E VEJO QUE POR TEMOS QUE PRIMEIRO OUVIR E TAMBÉM APRENDER COM AS PESSOAS AS QUAIS LIDERAMOS.

DÉBORA NEGRI

J.C. de Araújo Jorge disse...

Ao Pr. Alexandre Grego. Gostei muito da ilustração sobre a falta de compreensão daquilo que se pensa conhecer.
Certa vez ouvi de um teólogo de plantão, que a Teologia era o estudo de Deus. Ao continuar explicitando sua interpretação bíblica, num debate de uma rádio muito conhecida, entre outras heresias, o mesmo chegou a dizer que os eunucos da antiga aliança que cuidavam do harém dos reis, eram efeminados (Homosexuais), e não castrados. E os demais debatedores mantiveram-se em silêncio, como forma de concordância para tal heresia.

Certa feita, nesta mesma emissora de rádio, ouvi de um pastor muito conhecido no meio pentecostal pela sua eloqüência, e também pela sua influência em candidaturas políticas no nosso Estado (RJ):
O seu companheiro de "congressos evangelísticos" respondeu a carta de uma certa ouvinte que pedia uma direção no sentido continuar submissa ou não ao sodomismo de seu marido. A resposta de ambos foi: que a irmã deveria sim, submeter-se sem restrições ao seu conjuge e que entre quatro paredes, tudo é válido e não há pecado algum.

Fiquei escandalizado, pois no início da minha caminhada cristã, eu o tinha como modelo de pastor.
Ao mesmo tempo, aprendi na prática que maldito é o homem que confia em outro homem, e que o nosso modelo é o Senhor Jesus.

E haja capim!!!

E também TEMOR!!!

Paz Seja Contigo!
Um abraço do Discípulo de Cristo.

Fruto do Espírito disse...

Pr. Alexandre Grego. Sua mensagem me chamou muito a atenção, e mais ainda o comentário do Discípulo de Cristo.
Algumas vezes somos influenciados pela eloqüência de alguns, pela cultura de outros e a religiosidade de muitos.
Precisamos buscar cada vez mais comunhão com Cristo em Sua Palavra para obtermos discernimento de espírito, caso contrário pagaremos o ônus para conhecermos a Verdade, que na prática pode significar decepção e até mesmo tristeza.

http://frutodoespirito9.blogspot.com/

***Shalom***