Corinthians...Timão....Fé?

Este artigo foi escrito pelo Pr.Bruno dos Santos,


APRENDENDO COM A FÉ DOS CORINTHIANOS...



Já vou logo dizendo, sou são-paulino! Mas creio que podemos aprender muito sobre fé e espiritualidade observando torcedores em um jogo de futebol. Tenho acompanhado, como admirador de futebol, (afinal, estou cercado de corinthianos em casa) a campanha do Corinthians na taça Libertadores da América. E que sofrimento, mas a torcida não esmorece. O útlimo jogo entre o Timão e o Santos foi equilibrado e tenso. Inúmeras vezes, as câmeras observaram as expressões dos torcedores e eles estavam vivendo, ansiosos, as decisões dos pés de cada jogador.
O que move um time, todos sabemos, é a sua torcida. Time sem torcida não recebe mérito algum. Ninguém jogo apenas pela equipe, mas por algo muito maior que a equipe. A torcida é a força motora de um time, e muitas vezes, é a torcida que leva a equipe para a vitória. Portanto, a pergunta principal é: O que motiva uma torcida? E a resposta é, a Fé. Isso mesmo! A fé move a torcida, que crê, por pior que seja o time, que pode vencer, e que pode atravessar as barreiras e conquistar um campeonato.
Esse clima que vem da arquibancada, essa “fé”, movimenta milhares de pessoa em um mesmo propósito. Milhares de pessoas, com vidas completamente diferentes, se unem e se abraçam por uma mesma causa. Diferentes classes sociais, torcem e vivem por um mesmo objetivo, que é ver a vitória do seu time. Pulam, gritam e se envolvem naquelas duas horas. Estão envolvidos com toda a força movimento o time. Jogam onze profissionais, mas o que faz um time acontecer, são as milhares de pessoas na arquibancada que acreditam naquele time. Talvez seja por isso, que futebol e religião não se discutem! Que maravilhoso, ver as diferenças econômicas, sociais e ideológicas desaparecerem, quando todos em uníssono torcem pelo time.
Não seria isso um exemplo, uma analogia do nosso culto à Deus? Não deveríamos estar em unidade de “espírito” motivados pela vitória de alcançar o prêmio principal? Não deveríamos deixar de lado nossas diferenças culturais, sociais e até mesmo ideológicas, para juntos caminharmos no time dos apóstolos, aqueles onze e depois doze, que deram a sua vida por uma causa tão nobre? Será que não podemos aprender com as torcidas de um grande time, a desenvolver melhor a nossa espiritualidade cristã? Será que não se encaixa perfeitamente as palavras de Jesus neste contexto: “Pois os filhos deste mundo são mais astutos no trato entre si do que os filhos da luz.” (Lucas 16:8b).
Existem torcedores fanáticos, entusiasmados, que expressam sentimentos calorosos e intensos pelo seu time. Independentemente das falhas, do zelo, dos excessos, o fato é que todos vestem a camisa do seu time, e defendem arduamente aquilo que crêem, que ele está no melhor time, na melhor torcida, na melhor fase. Não importam as derrotas, ou até mesmo se não tiveram vitórias, o que importa é que eles crêem! E crêem pra valer. Talvez devéssemos aprender com eles, os corinthianos, ou santistas, ou são-paulinos, ou palmerienses, qualquer torcedor de verdade tem algo para nos ensinar; o entusiasmo em crer na vitória do time do Evangelho de Cristo!


Nenhum comentário: