Quem eu quero enganar?

Quem eu quero enganar?


Um dia desses me veio a mente esta pergunta: Quem eu quero enganar? Confesso que no momento fiquei um tanto quanto assustado, e chocado pelo impacto desta verdade. E uma das coisas que tenho aprendido, é que a verdade traz um impacto, pois confronta a mentira, e todo confronto gera um impacto. Quando Jesus, a Verdade de Deus, veio ao mundo, foi um impacto gigantesco, pois veio para confrontar um sistema mentiroso estabelecido por satanás. Então esta pergunta me fez parar e meditar, refletir e observar minha vida. E aí me fiz uma pergunta; - Como tenho conduzido minha vida? Tenho vivido de forma que agrade a Deus e me faça sentir feliz, ou vivo de forma que agrade as pessoas, mas que no fundo está longe de me fazer feliz?
Pois vivemos em nossa sociedade rodeados de pessoas que se preocupam muito em manter as aparências , pessoas que vivem mais para agradar os outros do que a si mesmas, e não se preocupam com o que Deus pensa a seu respeito. Uma das questões levantada contra os fariseus na época de Jesus, e dita pelo próprio Jesus é que eles eram comparados a sepulcros caiados, por fora mantinham uma aparência de santidade e de “respeito”, mas no seu intimo eram pessoas frias, calculistas, estavam mortos, e como já dizia um adágio popular: “ Por fora bela viola, por dentro pão bolorento”.
E ao pararmos para refletir sobre este assunto, uma infinidade de perguntas nos surge a mente;

  • O que eu estou fazendo profissionalmente tem me trazido alegria?É realmente o que eu gosto de fazer, ou eu estou fazendo porque dá mais dinheiro, ou porque é o que minha família quer que eu faça....
  • O que eu tenho sido dentro de minha casa, é o que realmente eu sou? Quando digo para minha esposa que a amo, estou dizendo de verdade, ou digo porque já se tornou um bordão e como marido tenho que dizer?
  •  O que eu tenho vivido na igreja, é a mesma coisa que sou em casa?
E enquanto vamos respondendo a cada uma dessas perguntas, nos pegamos muitas vezes respondendo aquilo que é automático. Portanto não responda com rapidez, reflita sobre cada ponto, se desarme, e responda para você mesmo com calma e com sinceridade. Se preciso for faça para você mesmo cada pergunta dessas olhando para um espelho, e fitando seus olhos.

Lembro-me de certa vez estávamos orando em uma casa, e uma profeta sentiu uma direção de Deus de colocar um espelho no meio da sala e cada um ir diante deste espelho profetizar palavras de benção para si mesmo, mas diante deste fato, estávamos mais ou menos em dez pessoas, quatro não conseguiram se enfrentar diante do espelho, sentiram-se acusados por si mesmos, e não conseguiram se olhar.
Para vivermos uma vida plena em Deus, precisamos primeiramente nos aceitar, e viver o que realmente somos. Pois as vezes vamos nos enquadrando naquilo que os outros quer que sejamos, e o que realmente queremos ser vai se perdendo. E o que Deus espera de nós é a simplicidade para viver em sua presença.

Em João 4, Jesus disse que Deus é Espírito,e que está a procura de Verdadeiros Adoradores, e ser um verdadeiro adorador não significa que Deus procura pessoas perfeitas e sem erros, mas pessoas que sejam verdadeiras em sua presença.

Talvez por um certo tempo conseguimos enganar os outros, com uma falsa aparência, mas nós mesmos nunca vamos conseguir enganar.E quando falo em enganar, não falo em um termo pejorativo, mas em não ser verdadeiro consigo mesmo e com os outros.
Então pense nisso, seja verdadeiro primeiramente para Deus, depois com você mesmo.

Pr. Alexandre Grego
                                                                                                                                                        http://www.pralexandregrego.blogspot.com/


Um comentário:

FLÁVIA LIMA disse...

Ótimo texto excelente. Para salientar por experiência própria, quando deixamos de ser o que somos e não vivemos na máxima de nossa essência, nos deparamos com coisas boas e ruins, e um mundo totalmente superficial, sem conteúdo e sem valor o pior sem Deus, muitas vezes sentimos que morremos por Dentro, esquecemos de Deus, vivemos por viver apenas um dia após o outro com suas rotinas, fazemos coisas que não agradam a Deus. Morrer espiritualmente pra mim significou pedir perdão pra Deus, me levantar e deixar Deus fazer a Obra. Pedi muito para Deus falar comigo, precisava de um lugar (Igreja) seguro e confiável para Deus começar sua obra. Um belo dia fui dormir pedi pra Deus um caminho, e sonhei que estava na Igreja Presb.da Graça- Mogi, fui no culto na sexta com meu marido. Foi uma benção em nossas vidas... Deus me transformou de tal forma, que pela primeira vez em minha vida sinto que estou no caminho de Deus e agradando a Deus, sinto-me em paz, tranquila, em todos os setores da vida, mas sinto que no espiritual está agitado, grandes batalhas mas a Vitória é minha já tomei posse em nome de Jesus. Acredito que temos que acordar, lutar, pedir pra Deus um caminho, uma direção, ter intimidade com Deus, somente assim sairemos vitoriosos. Amém.
Flávia Lima.